sabor da cidade
sabor da cidade

RECEITAS
bolos
doces
salgados
lanches
molhos
churrasco
saladas
vegetarianas
peixes
bebidas
minha receita
ARTIGO, MINHA RECEITA

FOTO

Coluna "Comidinha de vovó"
Receitas diversas feitas com amor e carinho como só a vovó sabe fazer.

    



Dona Deza cozinha sorrindo

 (04/11/2014)

Delzuita Santana Barbosa fala baixo, de maneira pausada e sempre com um sorriso. Os cabelos compridos e brancos evidenciam tratar-se de uma pessoa idosa, mas o rosto sem muitas rugas tenta negar que ela completou 85 anos em junho passado. Destes 85 anos, em 76 ela cozinha. Ou seja, começou com 9 anos, incentivada pela avó Jovelina, na cidade de Ituaçu (BA). Foi com ela que aprendeu o básico e também a preparar bolos. "Nós fazíamos juntas", diz dona Deza, como ela é chamada. Aprendeu a fazer o feijão, o arroz, a carne e os legumes, que não faltam em sua alimentação diária.

Dona Deza gosta de fazer o que se pode chamar de trivial na cozinha. Mas como imaginar que é trivial um arroz, feijão e bife acebolado preparado por ela? A neta Any Keila diz que "o arroz dela é o melhor". Dona Deza sabe o que os netos, principalmente os que já são maiores de idade, gostam que ela prepare na cozinha. "O Eduardo gosta de frango à parmegiana; a Vanessa gosta de bife". Os dois moram em Belo Horizonte, para onde ela viajou de avião pela primeira vez na vida aos 82 anos, gostou e já foi novamente mais duas vezes. "Não sabia que era tão bom. É muito rápido. Só quero ir de avião, agora", comenta

Receita ela não utiliza para cozinhar. "Não sei fazer essas comidas diferentes. Faço a minha comida e faço de olho. A gente sabe o que tem que pôr e quanto tem que pôr de tempero", destaca. Ela já morou em várias cidades paulistas, além de Campina Grande (PB), Bagé (RS) e Tucuruí (PA). Hoje vive em Sorocaba.

Para o Sabor da Cidade, dona Deza fez um frango à parmegiana e uma ponta de alcatra recheada com calabresa, bacon e cenoura ralada. Pacientemente, ela abriu parte da alcatra, temperou com alho, sal e cebola, pôs o recheio e deu uns pontos com uma linha grossa para não abrir. Depois colocou a carne numa panela para cozinhar com um pouquinho de óleo para não grudar. Por quanto tempo? "Não marco o tempo, não. A gente sabe quando fica pronta. Ela fica dourada", diz ela. Antes de servir, ainda regou a carne com o molho que ficou na panela.

Sem dúvida, a carne ficou deliciosa. Quem vê imagina que foi assada no forno e não numa panela no fogão. A carne fica macia e úmida. Para acompanhar, preparou delicadamente uma salada de alface, tomate e cebola, além do arroz e feijão e o frango que empanou, fritou e numa forma cobriu com presunto e muçarela para pôr no forno até derreter o queijo, tudo com a experiência que branqueou seus cabelos, mas não lhe tirou a jovialidade.

 
OUTROS ARTIGOS DE "Comidinha de vovó"

Coxinha da asa preparada por dona Ana 

 

 


COLUNISTAS
FOTO
Coisa de CinemaMuitos filmes usam o tema gastronomia
FOTO
Comidinha de vovóReceitas diversas da vovó.
FOTO
Tempero CertoCondimentos que dão mais sabor a cada prato
FOTO
Zé PimentaCríticas e sugestões de gastronomia na cidade
 
SABOR DA CIDADE

Contato
Telefone (15) 9-9113-2823
Email: redacao@sabordacidade.com.br