sabor da cidade

RECEITAS
bolos
doces
salgados
lanches
molhos
churrasco
saladas
vegetarianas
peixes
sorvete
bebidas
minha receita

 
 
NOTÍCIAS


 
  

    HOME>>EDITORIAS>> NOTÍCIAS
'Redondinha'
Pizzarias de shopping apostam no consumidor sozinho
Pizzarias de shopping apostam no consumidor sozinho


27/09/2014  

Comer uma pizza, quase sempre, significa uma reunião de família ou de amigos, em função do tamanho dela. Quando está sozinha, normalmente a pessoa prefere solicitar outros pratos ou lanches, considerando o serviço de entrega em domicílio. A não ser que a pessoa esteja próximo a uma pizzaria e esta ofereça a pizza em pedaços ou então no tamanho chamado de "brotinho".

Uma "brotinho" significa exatamente a metade do tamanho convencional e privilegia a forma arredondada. Nas praças de alimentação dos shoppings a comercialização de "brotinho" e em pedaços está disseminada, em razão de facilitar para a pessoa que está sozinha ou que deseja consumir pizza enquanto quem a acompanha quer outro prato. Em alguns estabelecimentos, a pizza é oferecida em oito ou em quatro pedaços, preservando-se a forma de disco. O que difere é o leque reduzido de sabores de cardápio para que haja rapidez no atendimento aos pedidos.

Rafael de Souza, 19 anos, gosta da facilidade que a pizza menor ou em pedaços permite. "Eu não compraria uma pizza grande para comê-la sozinho. Venho aqui, minha namorada come lanche e eu uma pizza de quatro pedaços", diz ele.

Tradição

O brasileiro tem no consumo de pizza uma tradição e há até o Dia da Pizza, comemorado em todo dia 10 de julho. Mas não era assim até relativamente pouco tempo. As pizzas são pratos trazidos ao país pela colônia italiana. No entanto, a primeira notícia de comercialização se deu no bairro do Brás, em São Paulo, na década de 50 do século passado. A partir daí, outras cantinas passaram também a prepará-las e comercializar. A popularização fez então surgir as pizzarias em todo o Estado e, depois, em todo o país. Em praticamente todas as cidades brasileiras, particularmente as do eixo Sul-Sudeste, há pelo menos uma pizzaria. Sem contar que as padarias também preparam e vendem pizzas em pedaços.

Rodízio começou na década de 70 

Em São Paulo, na década de 70, começaram os rodízios de pizza. O primeiro a apostar no sistema em que a pessoa pagava um terço do valor de uma pizza para consumir quantos pedaços desejasse foi o comerciante Sérgio Della Crocci. Ele criou esse sistema na pizzaria que abriu no bairro Pari, na Capital. Surgiu, então, o Grupo Sérgio, com várias filiais inauguradas em bairros paulistanos. Com os anos, o grupo foi perdendo a freguesia e não resistiu aos anos 90.

Adolescentes na década de 70, Adriano Coelho, Osmar e Osvaldo Ribeiro e Cássio Lima iam sempre, aos sábados, aos rodízios de pizza do Grupo Sérgio, inicialmente no Pari, juntamente com outros amigos. "Era um grupo grande e nós comíamos muito", conta Cássio. Segundo ele, na saída "sempre conversávamos sobre o número de pedaços que cada um havia comido. Uns falavam em 13, 15 e até mais. Dá uma saudade desse tempo."

 
 

 


MAIS ACESSADAS
Hoje é dia do pão de queijo, delícia a qualquer hora
Lata do Leite Moça muda 16 vezes desde 1921
Burger King lança Rebel Whopper, seu novo lanche vegetariano
Entrevero no arado fica delicioso
18 de maio é o Dia Nacional da Coxinha. Veja receita desta delícia
Piracanjuba lança creme de leite e leite condensado zero lactose
Cuidado com as calorias do prato feito
Sodiê dá desconto no bolo Gelado de Abacaxi em outubro
Prepare este delicioso bacalhau da Noruega de Páscoa
Crianças e adolescentes não podem trocar almoço ou jantar por lanche
Delicioso arroz de braga surgiu em Santos. Veja como fazer
Que tal uma coxinha com o osso da coxa do frango?
Kibon relança o Chantibon, agora como sorvete

SABOR DA CIDADE

Contato
Telefone (15) 9-9113-2823
Email: redacao@sabordacidade.com.br

  


icone
REDES SOCIAIS
FACEBOOK